Inalação de fumos: Recomendações

A inalação de fumos ou de substâncias irritantes químicas e o calor podem provocar danos nas vias respiratórias. As crianças, os doentes respiratórios crónicos e os idosos são os mais vulneráveis.

Existem lesões de inalação devidas ao calor que provocam obstrução e risco de infeção. Além da lesão pelo calor, há possibilidade de lesão pelas substâncias químicas do fumo que provocam inflamação e edema com tosse, broncoconstrição e aumento das secreções. Existe ainda a possibilidade de surgirem lesões mais tardias e mais graves, com destruição celular e que, em casos extremos, causam falência respiratória.

O que fazer em situação de inalação de fumos:

  • Retirar a pessoa do local e evitar que respire o fumo ou esteja exposta ao calor;
  • Pesquisar sinais de alarme:
    • Verificar presença de queimaduras faciais;
    • Sinais de dificuldade respiratória;
    • Alteração do estado de consciência.

Para mais informações ligue para o Centro de Atendimento do Serviço Nacional de Saúde (SNS 24): 808 24 24 24.

Em caso de emergência ligue o 112.

Mito do leite:
Não vem descrita a sua utilidade em artigos científicos. Admitiu-se que o leite era um antídoto do monóxido de carbono, que não é («não se dá leite nos hospitais»), e não deve atrasar a referenciação e o tratamento a nível hospitalar correto.

Fonte: Portal do SNS

Temperaturas elevadas para os próximos dias

De acordo com o Instituto Português do Mar e da Atmosfera prevê-se um aumento significativo das temperaturas para os próximos dias, a partir de amanhã, dia 14 de julho, e pelo menos até dia 20 de julho.

A temperatura máxima irá registar valores superiores a 30ºC em praticamente todo o território, podendo atingir valores de 38 a 42ºC em especial nas regiões do interior.

Fotografia de Robert S. Donovan / Flickr

Assim, a Direção-Geral da Saúde recomenda a adoção de medidas gerais de prevenção destinadas à população em geral e medidas específicas para pessoas mais vulneráveis aos efeitos do calor, nomeadamente:

  •  Crianças nos primeiros anos de vida;
  • Pessoas com 65 ou mais anos;
  • Portadores de doenças crónicas;
  • Pessoas que desenvolvem atividade no exterior, expostos ao sol e/ou ao calor;
  • Praticantes de atividade física;
  • Pessoas isoladas e em carência económica e social.

Para se proteger dos efeitos negativos do calor intenso tenha em atenção as seguintes recomendações:

  • Mantenha o corpo hidratado e fresco;
  • Mantenha-se protegido do calor;
  • Utilize protetor solar com fator igual ou superior a 30;
  • Mantenha a casa fresca;
  • Mantenha-se especialmente atento e proteja-se se tiver algum problema de saúde;
  • Mantenha-se em contacto e atento aos outros;
  • Mantenha-se informado.

Para mais informações consulte a área dedicada aos Efeitos do Calor na Saúde ou ligue para a Saúde 24 (808 24 24 24).

Fonte: Direção-Geral da Saúde

Dia Mundial sem Tabaco 2016

Todos os anos, no dia 31 de maio, a Organização Mundial da Saúde (OMS) assinala o Dia Mundial Sem Tabaco, realçando os riscos para a saúde associados ao consumo de tabaco e defendendo políticas efetivas para reduzir o consumo de tabaco.

Este ano a OMS convida todos os países a prepararem-se para a implementação da embalagem dos produtos do tabaco normalizada.

A embalagem normalizada é uma medida importante para a redução da procura, porque diminui a atratividade dos produtos do tabaco, reduz a utilização das embalagens como suportes de publicidade e promoção do consumo, limita a informação enganosa e aumenta a eficácia das advertências de saúde.

Who - Plain packaging of tobacco products

Pretende-se com esta medida restringir ou proibir a utilização, nas embalagens de tabaco, de logotipos, cores, imagens, expressões ou outra informação promocional. A embalagem normalizada deve respeitar dimensões mínimas, uma cor e um tipo de letra pré-definidos, mantendo, contudo, o nome da marca e do produto.

A utilização da embalagem normalizada de tabaco é uma das medidas recomendadas pelas linhas diretrizes para aplicação dos artigos 11.º e 13.º da Convenção Quadro da OMS para o Controlo do Tabaco, relativos às questões da embalagem e rotulagem e à proibição da publicidade ao tabaco:

  • Artigo 11.º
  • Artigo 13.º

Esta iniciativa está em vigor na Austrália desde 1 de dezembro de 2012. Na União Europeia, a França e o Reino Unido foram os primeiros países a adotar esta medida, que entrou em vigor no passado dia 20 de maio. A Irlanda, a Hungria e a Eslovénia estão numa fase avançada de aprovação desta medida. Outros países, como a Finlândia, a Noruega ou a Suécia estão a considerar também a sua adoção.

Continue reading