Previstos índices ultravioletas muito elevados

O Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) prevê que amanhã, 23 de julho, todo o território de Portugal continental apresente níveis de radiação ultravioleta (UV) muito altos.

IPMA Previsão Ultravioleta

Nos distritos que apresentam índices muito altos, entre 8 e 10, é necessário tomar alguns cuidados adicionais, designadamente:

  • Óculos de sol com filtro UV;
  • Chapéu;
  • T-shirt;
  • Guarda-sol;
  • Protetor solar;
  • Evitar a exposição das crianças ao sol.

A radiação ultravioleta pode causar graves prejuízos para a saúde, se o nível exceder os limites de segurança.

O índice desta radiação apresenta cinco níveis, entre o “baixo” e o “extremo”, sendo o máximo o 11:

  • Quando o índice é considerado “alto”, entre 6 e 7, é aconselhável utilizar óculos de sol com filtro UV, chapéu, t-shirt e protetor solar;
  • Em regiões com índice de radiação “muito alto”, entre 8 e 10, recomenda-se a utilização de óculos de sol com proteção UV, chapéu, t-shirt, guarda-sol, protetor solar e evitar a exposição das crianças ao sol;
  • Quando o índice é igual ou superior a 11, as recomendações vão no sentido de evitar o mais possível a exposição ao sol e aproveitar para descansar em casa.

Fonte: Portal da Saúde

Apelo a dádivas de sangue

O Instituto Português do Sangue e da Transplantação (IPST) realiza uma nova ação de recolha de sangue, dia 23 de julho, no MAR Shopping, em Matosinhos. A Unidade Móvel do IPST marcará presença no parque exterior, junto à entrada MAR (porta giratória) do MAR Shopping, entre as 14 e as 19 horas, onde se devem dirigir todos aqueles que desejem doar sangue.

Dádiva de sangue

O IPST e o MAR Shopping repetem assim uma parceria que vai já no terceiro ano e da qual resultaram mais de 325 inscritos para recolhas de sangue. Para 2015 estão agendadas mais duas colheitas – 13 de agosto e 10 de dezembro – para antecipar os períodos críticos de verão e Natal, alturas em que as dádivas diminuem.

Fonte: Portal da Saúde
IPSF: Perguntas frequentes

Indisponibilidade da vacina BCG

O Diretor-Geral da Saúde, Francisco George, emitiu, no passado dia 16 de julho, um comunicado sobre as interrupções imprevistas e de duração variável ocorridas nos últimos anos no fornecimento da vacina contra a tuberculose (BCG).

A vacina BCG não está disponível nos hospitais e centros de saúde desde maio de 2015, não afetando, no entanto, a saúde pública, uma vez que a prevenção e o controlo da tuberculose baseiam-se em várias medidas, que vão para além da vacinação dos recém-nascidos.

Fonte: zeathiel / freeimages

Fonte: zeathiel / freeimages

A Direção-Geral da Saúde (DGS) acrescenta que, como a incidência da tuberculose em Portugal tem vindo a diminuir, o risco de transmissão da doença na comunidade é baixo.

Considerando que nos últimos anos o fornecimento da vacina tem sofrido interrupções imprevistas e de duração variável, a DGS, em colaboração com o Infarmed – Autoridade Nacional do Medicamento e Produtos de Saúde e com o apoio da Comissão Técnica de Vacinação, está a analisar a possibilidade de utilização de outra vacina BCG.

A vacina contra a tuberculose (BCG), incluída no Programa Nacional de Vacinação (PNV), é administrada numa dose única, à nascença, nas maternidades, hospitais e centros de saúde. Os cuidadores dos bebés ainda não vacinados serão contactados pelo respetivo centro de saúde quando o fornecimento da vacina estiver restabelecido.

Fonte: Portal da Saúde
DGS: Indisponibilidade da vacina BCG